Bolsolão: Bolsonaro molhava a mão do centrão!

Bolsolão: Bolsonaro molhava a mão do centrão!

Saiba como funciona o "orçamento paralelo" do governo Bolsonaro

Pois é, caros leitores. E quem diria: diferente do que disse o presidente, a corrupção não acabou no Brasil. Pelo contrário, está a pleno vapor. Dia 9 de maio matéria de importante jornal revelou um escândalo apelidado de Bolsolão, que movimentou pelo menos 3 bilhões de reais. O resumo do esquema é que deputados federais recebiam verbas dos ministérios para brincar em seus estados. em troca blindavam Bolsonaro e sua família contra pedidos de impeachment e investigações. Já se perguntou hoje por que o bozo não cai? Temos a resposta com o Bolsolão: Bolsonaro molhava a mão do centrão!

Deixando o humor de lado, nunca houveram dúvidas sérias de que o Bolsonaro fosse corrupto. Ele recebeu dinheiro da corrupta JBS em campanha eleitoral, criou fundos de programas sociais multimilionários sem transparência e fiscalização, e firmou contratos sem licitação com valores que chegavam a 900 milhões de reais! Mas o que surpreende neste escândalo em específico é que este é exatamente o “tipo” de corrupção que Bolsonaro fingia denunciar: comprar apoio de políticos para conseguir o que quer!

É justo tirar o esqueleto do armário: sim, o PT foi acusado de escândalos semelhantes (na época o PSOL, partido ficha limpa que o Toninho compõe, denunciou quem devia). Mas nesse caso é pior. Impressiona o egoísmo puro e torpe da família Bolsonaro. Os esquemas têm como único objetivo salvar a pele deles! Em outros casos, pelo menos havia ALGUM objetivo pelo bem comum por trás dos esquemas, fosse expandir verbas para programas de educação superior, ou reformar mais estradas. Não, não é justificar ou passar a mão na cabeça. É só reconhecer que é definitivamente mais torpe fazer essas coisas quando você só quer comprar apoio para fins pessoais!

A tramoia desvendada era pegar verbas, a princípio direcionadas aos Ministérios, e direcioná-las em emendas parlamentares para deputados e senadores, com o fim de comprar apoio. Naturalmente, muitos dos valores dão indícios de superfaturamento.

Muitos dos grandes jogadores da política participaram do esquema. Davi Alcolumbre recebeu 277 milhões, em emendas do Ministério do Desenvolvimento Regional (valor, de cara, 34 vezes maior que o máximo de 8 milhões permitidos a emendas parlamentares). Os valores são muito estranhos. Apenas a título de exemplo, parte da bufunfa foi para comprar tatuadores de 500 mil reais cada, preço 350% maior do que o praticado no mercado. Claro indício de superfaturamento e de corrupção. Fica claro o que ocorria com o Bolsolão: Bolsonaro molhava a mão do centrão!

Outro caso estranho é o do deputado Lúcio Mosquini (MDB), que usou 359 mil reais para comprar tratores, dessa vez avaliados em 100 mil reais.

Esse tipo de escândalo seria grave em qualquer momento. Mas como o próprio Ministro da Economia de Bolsonaro, Paulo Guedes, insiste em lembrar, estamos passando por uma pandemia onde todos os recursos são importantes. Cada centavo, mais do que nunca, tem que ir para o lugar certo, se quisermos superar essa crise. Por reconhecer o tamanho do absurdo, o PSOL entrou com uma representação no MPF (Ministério Público Federal), pedindo que o órgão investigue o caso. Não podemos permitir que o caso não seja investigado. Ação da justiça é fundamental!

É, por fim, irônico pensar que o mesmo governo que prega austeridade e economia com os mais pobres, aceita brincar com o dinheiro público desse jeito! Talvez sobrassem mais recursos para auxílio emergencial se não gastassem verbas públicas com propinas.

As opiniões presentes no texto não necessariamente refletem as opiniões do Vereador Toninho Vespoli

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter

Um mandato popular!

Conheça mais sobre o que nos move!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para além de combater a Covid, vamos combater o neoliberalismo

Faça parte da nossa rede

Quer ser um embaixador virutual e ajudar a educacão salvar vidas na cidade?
Venha conosco, inscreva-se e ajude a espalhar a campanha do Professor Toninho