Renda básica

Saiba como a renda básica poderia solucionar o desemprego!

Trabalhamos cada vez mais e ganhamos cada vez menos. Em todas as áreas do trabalho, somos forçados a competir com máquinas e inteligência artificial para mantermos nossos postos. Nunca se produziu tanto, mas também nunca houve tanta desigualdade. Em uma sociedade tão focada no trabalho já passou da hora de nos perguntarmos: Quando poderemos descansar? E descansar com dignidade? A resposta pode ser mais simples do que você pensa: que se faça uma renda básica!

Já sei o que muitos estão pensando. “Mas de onde vai sair o dinheiro?”; “mas as pessoas não iriam parar de trabalhar?”; “e a meritocracia?”. As inseguranças são comuns, e não estão aí por acaso. Desde a revolução industrial a humanidade sofreu uma lavagem cerebral para acreditar que a única fonte de valor é o trabalho humano (diga-se de passagem, nem Karl Marx conseguiu sobreviver a essa tendência). Isso significa, que na visão dominante, um ser humano só tem valor se passar a maior parte de sua vida dando duro em trabalhos pesadíssimos. 

A armadilha do trabalho

A armadilha foi posta para manter a maioria trabalhando enquanto alguns poucos, no topo, conseguem viver vidas de luxo! Não precisa ser assim. Cada vez mais as máquinas se tornam capazes de fazer tarefas pesadas e repetitivas. Se numa perspectiva capitalista isso significa que o valor relativo do trabalho humano acaba diminuindo (já que máquinas costumam ser mais baratas do que a mão de obra equivalente); em uma perspectiva mais libertadora, o mesmo dado significa que podemos nos aproximar de uma sociedade em que o trabalho se torne algo prazeroso, uma opção e não uma obrigação!

Existe dinheiro pra isso sim! Se taxarmos grandes fortunas, os lucros e dividendos dos mega ricos, e garantirmos uma gestão pública mais eficiente e em contato direto com o povo, podemos pagar por uma renda básica! O dinheiro não seria perdido: impulsionaria o consumo, o que aqueceria a economia e aumentaria a arrecadação do Estado. E no processo seria garantida uma sociedade mais justa, em que todas e todos tivessem, ao menos, um mínimo de dignidade!

Gabriel Junqueira

Gabriel Junqueira

Gabriel Junqueira é jornalista, ativista e militante do Partido Socialismo e Liberdade. Atualmente estuda Direito e compõe Mandato Popular do Professor Vereador Toninho Vespoli.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter

Um mandato popular!

Conheça mais sobre o que nos move!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Faça parte da nossa rede

Quer ser um embaixador virutual e ajudar a educacão salvar vidas na cidade?
Venha conosco, inscreva-se e ajude a espalhar a campanha do Professor Toninho