cristianismo

“Cristofobia” é a Mamadeira de Piroca 2.0

Comparação entre 2019 e 2018, segundo informações oficiais do Governo Federal.

Entenda a besteira que é falar de "cristofobia" no Brasil

O Bolsonaro declarou no discurso de abertura da ONU que no Brasil ocorreria “cristofobia”. Essa tal da cristofobia é a mamadeira de piroca 2.0. Veja só: se a mamadeira com um pênis na ponta foi uma fake news inventada por Bolsonaro para vencer as eleições de 2020, agora, percebendo crise de popularidade, Bolsonaro inventa outra fake news para tentar resgatar apoio. Depois do “racismo reverso” e da “doutrinação ideológica de esquerda” vem ainda mais uma fake news da direita caquética. Como nos outros casos, a fantasia é fruto de uma tremenda inversão de papeis, distorções inexplicáveis do que é veiculado na mídia, e, lógico, de uma tremenda máquina de mentiras!.

A “cristofobia” e a opinião popular

Comecemos pelo óbvio, a cristofobia existe em outros países. Não é objetivo desse artigo negar as perseguições religiosas contra cristãos em outros países. Por exemplo, o Afeganistão e a Coréia do Norte, segundo a instituição Portas Abertas, são dois dos regimes autoritários na lista dos que mais praticam cristofobia no mundo. Se em outros lugares a cristofobia é praticada,  no Brasil a coisa é bastante diferente. A começar pela demografia: no Brasil a grande maioria é cristã. São 81% da população, sendo 50% católica e 31% evangélica! Esses números são representativos da população como um todo. Apesar de haver variações conforme renda e região do país, em todos os extratos o Brasil tem maioria cristã! Mais que isso, nenhuma outra religião no Brasil chega perto de ter a mesma penetração que religiões cristãs! Oras, esses dados por si só, se não impossibilitam o discurso da cristofobia, pelo menos o dificultam bastante! Chega a ser tosco falar de cristofobia no Brasil. Aqui a “Cristofobia” é a Mamadeira de Piroca 2.0, nada mais!

Alguns poderiam tentar manter que embora a religião seja predominante entre a população, haveria preconceito por parte das “elites” e do que os fundamentalistas bolsonaristas chamam de “extrema imprensa”.  Segundo essa fantasia seria “a velha política” em conluio com a “mídia comunista” em ação contra os interesses da maioria do país. Essa imagem não poderia estar mais distante da verdade. O que os números mostram é que dos 412 deputados federais eleitos que responderam a uma pesquisa do datafolha a respeito de sua religião, 371 (90%) se declaram cristãos de algum tipo! Número, na verdade, maior que os 81% cristãos da população.

A “cristofobia” e a mídia

No que tange a as opiniões da mídia, as fantasias são, mais uma vez, sem pé nem cabeça. O cristianismo é a única religião que tem um canal de notícias bastante assistido, e com opiniões declaradamente a seu favor: a Record, o segundo maior canal de notícias do Brasil. Alguns talvez tentem sustentar que os maiores perpetradores de “cristofobia” estariam representados pelo maior canal de notícias, a Globo. Novamente não há correspondência alguma com a verdade. O fundador da Rede Globo, Roberto Marinho, era católico praticante. A maioria dos atuais apresentadores da globo não declaram suas religiões, mas tal postura é considerada praxis entre jornalistas, que preferem omitir suas religiões para evitar demonstrar viés. No que tange a cobertura jornalística em si, não são raras matérias da Globo elogiosas ao Papa Francisco, e mesmo ao evangelismo, religião minoritária entre cristãos brasileiros. Percebe-se então: no brasil a “cristofobia” é a mamadeira de piroca 2.0.

Por fim resta analisar o desempenho dos políticos enquanto produzindo leis e normas ligadas à religião. Se de fato houvesse “cristofobia” no Brasil, seria de se esperar que o Congresso aprovasse leis com o objetivo de perseguir a população cristã. Mais uma vez, vemos exatamente o oposto! Isto é, leis feitas com clara e forte inspiração religiosa, com o fim de conservar dogmas e valores de religiões cristãs! Antes de prosseguirmos é importante lembrar que, conforme a Constituição Federal de 1988 o Brasil é um Estado laico. Ou seja, leis com o objetivo de impor ou cercear valores religiosos de qualquer tipo são, em teoria, inconstitucionais. Mesmo assim vemos declarações constantes de deputados em plenária alegando princípios religiosos, quase sempre cristãos, como motivação de suas ações.

A “cristofobia” e o Congresso

Não é apenas nos discursos que tendências cristãs são percebidas entre os legisladores. No congresso, deputados e senadores, declaradamente ligados a grupos evangélicos, por exemplo, fizeram ser aprovada, em 2016, emenda constitucional que isenta templos religiosos de pagarem IPTU. A medida foi aprovada por Projeto de Emenda a Constituição, tipo de norma que precisa de ampla maioria em ambas as casas do Congresso para ser aprovada. Na Câmara dos deputados a medida teve pouquíssima oposição, e no Senado foi aprovada por TODOS os 51 senadores. Se é verdade que a medida atinge, também, religiões menores, por outro lado é inegável que os maiores beneficiários da legislação são templos cristãos: a imensa maioria dos templos cadastrados são cristãos. Mais que isso, a igreja evangélica, segundo o IBGE, abre cerca de 12 mil novos templos por ano! Ou seja, as nossas instituições, supostamente “cristofóbicas”! foram capazes de aprovar isenção de IPTU feita para beneficiar, particularmente, os templos cristãos.

Mas o atual congresso brasileiro é ainda mais submisso aos interesses de lideranças cristãs: em plena crise econômica, fruto do coronavírus e da incompetência da gestão bolsonarista, parlamentares e o próprio presidente se articulam para perdoar 1 bilhão de reais em dívida de impostos de templos religiosos, a partir de projeto de lei. Esse valor é o devido mesmo após diversas imunidades e isenções fiscais das quais as igrejas, pincipalmente cristãs, se beneficiam. Ainda assim, nem mesmo esse valor é considerado justo para os “defensores da fé divina”. O projeto de lei foi aprovado em ambas as casas. A reação de Bolsonaro a proposta de perdão pode parecer hesitante, mas é apenas bem calculada: ele, por ora, vetou o aludido perdão de dívidas, mas apenas por temer ser condenado por crime de responsabilidade fiscal. Ou seja, ele reconheceu, tacitamente, que a lei seria fiscalmente irresponsável, mas ainda assim pediu aos congressistas que derrubassem o seu próprio veto! Não é o tipo de postura esperada de um Congresso “cristofóbico”. Pelo contrário, é a expressão de um Congresso dominado por um pensamento arbitrário em favor de religiões cristãs, mesmo em um Estado supostamente laico!

Preconceito religioso no Brasil

Do outro lado, ao analisar o tratamento da sociedade, da mídia e dos políticos com relação a religiões não cristãs, percebemos, aí sim, um tremendo descaso e preconceito. São constantes agressões e atentados contra templos de religiões afro-brasileiras. No Distrito Federal, por exemplo, local onde vivem os deputados federais e senadores brasileiros (ou seja, local cuja a expressão popular tende a mais influenciar as ações dos congressistas), quase 60% dos ataques a templos religiosos são contra templos afro-brasileiros! Isso seria impressionante por si só, mas torna-se chocante em outro nível quando consideramos que apenas 0,2% dos templos na capital são desse grupo de religiões! Há casos de declarações de ódio na mídia, tanto impressa quanto televisionada, de agressões a lideranças dessas religiões, e mesmo assassinato de praticantes. Vale pontuar que, especialistas no assunto, são categóricos ao afirmar que, no Brasil, não se morre por ser cristão, mas sim por se praticar outras religiões.

Não importa o ângulo analisado. Seja entre na população, na mídia, ou no congresso, no Brasil não há cristofobia! Há, sim, perseguições contra religiões não cristãs, e um Congresso em flagrante desacordo com o princípio do Estado Laico claramente presente na Constituição Federal, interessado em impor normas legais cristãs! Fica claro: quando pensamos na fala de Bolsonaro a “cristofobia” é a mamadeira de piroca 2.0! O Vereador Toninho Vespoli entende essa realidade! E por isso é comprometido em lutar contra a intolerância religiosa e por um mundo de mais paz.

Gabriel Junqueira

Gabriel Junqueira

Gabriel Junqueira é jornalista, ativista e militante do Partido Socialismo e Liberdade. Atualmente estuda Direito e compõe Mandato Popular do Professor Vereador Toninho Vespoli.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter

Um mandato popular!

Conheça mais sobre o que nos move!

Os caminhos da fé em tempos de pandemia

Os caminhos da fé em tempos de pandemia

Entenda sobre como a fé pode ajudar durante a quarentena

Ola companheiros, pra quem não me conhece meu nome é Elias mais conhecido como Elias de Deus, minha missão era escrever esse artigo no começo da pandemia, porém aconteceram diversas coisas que me atrapalharam um pouco, e já vimos tantas coisas acontecerem nesse meio tento, ascensão do fascismo e ao mesmo tempo os antifascistas defensores da democracia se levantaram mesmo em meio a uma pandemia, isso é indignação, eu não fui as ruas por pessoas em casa que são do grupo de risco, mas admiro a coragem de quem foi defender nossa democracia, vimos o racismo sendo exposto de uma maneira tão brutal e triste, a desigualdade sendo desnuda, não temos ministro da saúde, dentre outros absurdos que aconteceram e ainda continuam acontecendo no nosso pais, eu moro na região da zona norte de SP, ( Brasilândia ) que é um dos lugares mais afetados pelo covid-19, mas nosso inimigo é mais antigo que esse a DESIGUALDADE, se nosso pais, nossa cidade, não fosse absurdamente desigual eu falo com certeza e convicção que muitas vidas seriam poupadas, aqui é um bairro chamado de periférico, em sua maioria negros, autônomos, donas de casa, trabalhadores informais, que ganham menos de um salário mínimo pra sobreviver , sem direitos trabalhistas e sem o privilegio do home oficce, muitos criticam a periferia por não estarem cumprindo rigorosamente a quarentena, mas de que jeito ? , e o feirante que tem que montar sua barraca pra ter o que comer? E a empregada que se não forem aos trabalhos os patrões não pagam? , e os trabalhadores de aplicativo? Os que não têm renda? São mais de 70 milhões de brasileiros na informalidade, esse mês são mais de 11 milhões de pessoas na fila do auxilio emergencial, o governo atual quer acabar com a pobreza SIM,  sabe como ? Exterminando, matando, e promovendo o genocídio nas comunidades mais carentes, se não houvesse tanta desigualdade que é nosso inimigo mais antigo o novo inimigo ( covid-19) não estaria avançando nessa guerra.

enfrentamos um dos piores momentos em nosso pais

Gostaria que nos encontrassemos em melhores situações, mas infelizmente enfrentamos um dos piores momentos em nosso pais, covid-19 e o desgoverno do atual presidente da republica, porém não quero mais trazer nessa mensagem o desespero e nem mais preocupações, e sim quero nessas poucas palavras trazer uma certa esperança a todos que estão lendo esse artigo, eu li uma carta de um homem chamado Tiago no que ele dizia: “ Feliz é a pessoa que um dia enfrenta uma crise e dentro dessa crise essa pessoa permanece forte e persevera, porque quando ela passar, todos que perseveraram terão em suas mãos a sua conquista e triunfante.”, e essa frase que Tiago escreveu se encaixa perfeitamente no cenário atual, e não é de hoje que enfrentamos momentos tão difíceis como disse anteriormente, o covid-19 é mais um problema que veio somar com os outros que já enfrentamos, problemas econômicos, sociais, retirada de direitos,  hegemonia fascista, racista, misoginia e entre outros, e sempre resistimos e enfrentamos todos esses problemas que vem ao nosso encontro, através da democracia conseguimos eleger pessoas em âmbito municipal,estadual e federal que nos ajudam nessa luta, esses problemas todos infelizmente  foram dados por aqueles que deveriam resolve-los, mas tudo me leva a frase que citei anteriormente é hiper necessário enfrentarmos juntos e sermos forte para conseguirmos vencer essa onda de problemas que esta sobre o nosso pais, se realmente queremos um resultado satisfatório, precisamos enfrentar com garra e com coragem, nem que isso signifique contrariar o presidente da republica que é contra o nosso sistema de saúde e a OMS 9 organização mundial da saúde ) colocando em risco nosso pais.

A maior conquista de um lutador não é o resultado final da luta, mas todo engajamento e esforço para enfrentar a guerra

Quero lhes trazer uma reflexão vejamos uma tempestade em alto mar, os animais marinhos passam por baixo dela, as aves passam por cima dela, o vento passa por dentro dela, o que todos têm em comum?  É que eles a enfrentam e JUNTOS, e quando a tempestade acaba e o sol bate nas águas e reflete no céu um arco-íris como sinal que a tempestade acabou, e vemos o quanto difícil e delicado foi o momento, mas enfrentamos, Caio Prado em seu livro A Revolução Brasileira disse e escreverei com minhas palavras para você entender melhor: A maior conquista de um lutador não é o resultado final da luta, mas todo engajamento e esforço para enfrentar a guerra.  Eu sei que todos estão sensíveis porque muitos de nos temos que abrir mão do trabalho, escola, família, convívio social e etc. Mas temos que visualizar o futuro, temos que olhar lá na frente, abrir mão de algo não é fácil, independente de como nós enfrentamos essa tempestade o importante é, permanecer firme, perseverar, significa ter esperança por mais mínima que seja, essa esperança vai ser a ponte que nos levara até o nosso arco-íris que simboliza muitas coisas como, por exemplo, por exemplo: pandemia estabilizada, economia firme, um pais menos desigual ,não importa a bandeira de luta que cada um levante, é essa esperança viva e ativa que vai nos fazer viver esses momentos que sonhamos e planejamos pro futuro do pais e pra nossa cidade.

Cristo ensinou e pregou a linguagem do amor

Eu como missionário cristão repudio com vigor, certos tipos de pastores que vão contra tudo que Cristo ensinou e pregou: a linguagem do amor, um grande mestre e muito inteligente disse uma vez: ‘’ama teu próximo como a si mesmo’’, só que ele não disse isso de uma forma narcisista, pois o amor é uma linguagem plural, diversificada, repleta de sinceridade e empatia, a forma de me amar pode ser diferente da forma que o meu próximo quer ser amado, é menos a forma e mais a intensidade, é proteger, é cuidar, é estender a mão por mais que essa forma em mim mesmo seja diferente da forma que amo o meu próximo, pois isso é uma das vertentes da forma do amor, mesmo que eu ache que ele não mereça ou que eu não mereça, eu assim o faço, porque o amor exige isso e se existem  lideres religiosos pregando o contrario: condenando, julgando, fazendo sinal de arma dentro de seus templos, apoiando atitudes fascistas, recebendo mais 30 milhões do governo pra suas emissoras com suas igrejas devendo mais de 100 milhões a união, como foi noticiado ontem 18/06 pra apoiar o governo em seus canais e seus templos , no meio de uma pandemia onde esse valor poderia ser revertido em saúde para salvar vidas, mas esta indo para o bolso de mercenários da fé, eles não possuem essa linguagem de amar que um dia nos foi ensinada na pele por Cristo que é puro amor e se eles estão fazendo o contrario do que cristo é eu afirmo, eles são seguidores do ANTI-CRISTO que é a aversão do que Cristo é/pregou/ensinou.

Ele foi humano, ele foi gente, andou, cuidou, protegeu e estendeu a mão para todo tipo de gente independente de qualquer coisa e hoje tentam deturpar essa atitude linda que andou entre nós um dia, que não tem nada de conservadora, pois ela não é restrita, não é guardada, não é contida e menos ainda privatizada, ela é sim compartilhada, aberta, oferecida mesmo com nossas limitações a oferece – lá, é repartida, é doada se chama GRAÇA, ele é gratuito essa linguagem de amar, ajudar/amar/cuidar/proteger mesmo que aos meus olhos seja imerecido, isso é o puro amor plural e imensurável deve ser retomada e anunciada em nossos dias, e agora com mais intensidade porque ela esta sendo esquecida, deturpada, diluída, depois de tanto esforço e suor pra faze – lá prevalecer, pessoas desumanas, governos desumanos, pessoas auto-intituladas seguidores de cristo se levantam dizendo portar essa linguagem, mas infelizmente são os que mais conseguem machucar e afastar a maioria das pessoas em que eles têm o contato, ainda mais no meio de uma crise como essa que o nosso dever é proteger e cuidar de nossos irmãos.

O que nos resta é termos a atitude de ‘’segurar a bronca’

É muito preocupante quando pessoa que tem certo tipo de influencia em nosso meio contraria uma crise mundial e põe em risco a vida das pessoas a qual eles dizem amar, isso é genocida, quando vemos essas pessoas convocarem outras para manifestações contra a democracia , cultos, reuniões, se aproveitando de uma pandemia dessas para acabar com nosso povo, eu faço um questionamento onde isso é amar? , dizem: Deus acima de tudo, acima de que? De todos mortos? Deus não compactua com isso NUNCA, querem culpar emissora de TV, querem culpar escolas de samba, querem culpar antigos governos, querem culpar lideres de outros países, e usam o nome de Deus pra isso, é inadmissível e inaceitável tal postura e nem preciso comentar que eles não possuem 1% do amor que falamos anteriormente, então o que nos resta,  a cada um de nós o qual sobrou a sanidade mental que falta neles,  termos a atitude de ‘’segurar a bronca’’, essa atitude de enfrentarmos juntos e firmes essa tempestade  e crer que vai  dar tudo certo e venceremos, enquanto eles  só pensam no dinheiro  que suas reuniões podem proporcionar e que é um dos motivos no qual eles repudiam o isolamento no meio dessa crise, nos temos que pensar no futuro e no presente de nossos filhos, netos, pais, avós, tios, isso sim é uma atitude de quem pensa verdadeiramente na família, que ao contrario do que eles pregam é bem diversificada e linda e merece ser protegida e cuidada, e isso não é conservador pois os conservadores sim querem destroçá-las em nome do seu deus que é o dinheiro.

Não podemos aceitar que esses governantes interrompam nosso progresso

O que eu quero, e imagino que a maioria de nós espera é o progresso, sempre ir pra frente e nunca retroceder, mesmo que os poderosos mecham seus pauzinhos pra ver o nosso retrocesso,  é esse o foco da nossa conversa desde o inicio, ficarmos sempre firmes pra resistir a essa opressão, permanecer  forte e em pé e esperançoso, mostrando a eles que não recuaremos e não aceitaremos nenhum direito a menos, e que esse período de pandemia também é resistência, somos resistência contra o genocídio em massa e a necro-politica de Bolsonaro e seus ministros, uma vez uma vereadora no rio de janeiro foi interrompida no meio do seu discurso por um seguidor desses governos fascista e ela bravamente rebateu e deu o recado: NÃO SEREI INTERROMPIDA, seu nome é Marielle Franco que deixou o seu legado e sua semente, é um ensinamento que vai prevalecer para todo sempre, não podemos aceitar que esses governantes interrompam nosso progresso menos ainda nossa esperança, a esperança de que teremos um pais menos desigual e uma ascensão dos direitos humanos e sociais,ela nos ensinou com a sua luta e devemos continuar lutando, não podemos tolerar a intolerância e sim combate-lá, e a combatemos permanecendo firmes, resistir a essa batalha invisível como temos resistido, vamos sim prevalecer e vencer essa guerra, por mais que uns ou outros dizem ao contrario, por mais que o desanimo venha, apenas um foco de esperança ira nos fazer vencer então não a perca, não pare de lutar.

Nós precisamos nos unir e nos fortalecer

Eu quero encerrar a nossa conversa propondo um desafio, pare e olhe o que tem agora ao seu redor, o que você sentiu?  Vazio? Solidão, Medo, insegurança? É realmente cada um de nós temos sentimentos diferentes em cada momento de nossas vidas, mas nesse momento eu quero  fazer você refletir mais uma vez, eu aprendi uma coisa estudando enfermagem que todo o alimento que consumimos bom ou ruim o nosso organismo vai separar coisas boas e ruins desse alimento, é como Yin-yang, duas energias opostas lado a lado, o que vai nos trazer uma certa diferença é qual vai prevalecer, é o que vamos aprender no meio dessa crise, qual vai ser nossa atitude no meio dela, é por isso que tenho falado de perseverança, luta, resistência, esperança, essa é a diferença, de um lado temos pessoas que decidiram colocar sua humanidade de lado e fazer as piores escolhas e seguir as piores linhas da vida, enquanto nos precisamos nos unir e se fortalecer escolhendo seguir a linha oposta deles, e seguir a esperança, o amor, a solidariedade, a empatia.

POVO BRASILEIRO TENHA FÉ, CONQUISTAMOS MAIS DE UMA VEZ A LIBERDADE E INDEPENDÊNCIA E NUNCA FOI FÁCIL, E ACREDITO QUE NUNCA VAI SER, SOMO UM POVO UNIDO MAIS DE 70%, SEMPRE TIVEMOS PESSOAS AMEAÇANDO NOSSO POVO, NOSSAS TERRAS, NOSSA CULTURA, NOSSA DIVERSIDADE, NOSSOS JOVENS, NOSSA SOBERANIA, TUDO, EU FAÇO UM APELO CONTINUEM ACREDITANDO EM UM FUTURO MELHOR, CONTINUEM CRENDO QUE O MELHOR ESTE POR VIR, MESMO QUE AS CIRCUNSTANCIAS SEJAM DESFAVORÁVEIS, SOMOS UM POVO FORTE DE SANGUE GUERREIRO EM NOSSAS VEIAS CORREM LUTA, SOMOS DESCENDENTES DE UM POVO SOBREVIVENTE, QUE NÃO NEGAMOS NOSSAS RAÍZES, SOFREMOS EM UM PASSADO DE ESCRAVIDÃO, DEPENDÊNCIA, TORTURA, MEDO, DOR  E ASSIM COMO FOI NO PASSADO, A HISTORIA NÃO ABSORVERA OS MAL FEITORES QUE TENTAM NOS DESTRUIR, CONTINUEM CRENDO NÓS TRIUNFAREMOS SOBRE O MAL NOVAMENTE. EU TENHO UM SONHO, E NESSE SONHO VENCEREMOS. RESISTA!!!

Elias de Deus

Elias de Deus

Elias de Deus é estudante de teologia bíblica e youtuber

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter

Um mandato popular!

Conheça mais sobre o que nos move!
Para além de combater a Covid, vamos combater o neoliberalismo

Faça parte da nossa rede

Quer ser um embaixador virutual e ajudar a educacão salvar vidas na cidade?
Venha conosco, inscreva-se e ajude a espalhar a campanha do Professor Toninho