Lobão

A NOVÍSSIMA DIREITA E A VELHA ESTUPIDEZ

A NOVÍSSIMA DIREITA E A VELHA ESTUPIDEZ

Saiba porque a direita de hoje é perigosa e fascista!

Mário Henrique Simonsen era apreciador entusiasta de óperas. Roberto Campos (que a esquerda jocosamente chamava de Bobby Fields) era um profundo conhecedor de literatura e ciência política. Nelson Rodrigues foi um dos mais aclamados cronistas e teatrólogos brasileiros. Todos eram direitistas notórios. Nunca concordei com o pensamento político de qualquer um deles. Todos tiveram suas biografias manchadas pelo apoio (e participação em alguns casos) nos governos militares. Mas não se pode negar que tinham algo a dizer.

Kim Kataguiri, o jovem queridinho da novíssima direita (que já nasceu com um discurso velho calcado na Guerra Fria) declarou certa vez que nunca leu Milton Friedman, o cânone do neoliberalismo. Bom, isso seria estranho se não se tratasse de um arrivista acéfalo!

O Movimento Brasil Livre (MBL), do qual o jovem faz parte, entre outras coisas defende o estado mínimo. Ter lido Milton Friedman ou Friedrich Von Hayek seria o mínimo a se esperar de quem advoga tais ideias. Mas aí reside o problema. Ideias!

A direita relincha

Os grandes próceres da direita hoje são o astrólogo travestido de filósofo Olavo de Carvalho, Fernando Holiday – o garoto negro que se apraz em bancar o bobo da corte do MBL -, Lobão, Roger, Danilo Gentile. Sem falar dos terraplanistas e daqueles que negam, como nosso querido presidente, a eficácia da vacinação. Enfim, um time dos mais eruditos! A grande atividade intelectual dessa gente é disparar vitupérios fascistas contra o sistema de cotas nas universidades públicas, denunciar conspirações globalista chinesas, zurrar contra o tal “marxismo cultural”, relinchar contra Paulo Freire e clamar aos quatro cantos ou quatro casernas, por mais escolas militares que preparem o corpo e a mente dos jovens para o seu sonho de consumo: Uma ditadura militar como nos velhos tempos!

Por trás – e pela frente, pelos lados – está todo uma corja de analfabetos funcionais e até mesmo alguns analfabetos completos, embora muitos desses seres rastejantes enverguem ou falsifiquem diplomas universitários. São os que confundem a bandeira do Japão com algum símbolo comunista, acreditam que o nazismo é de esquerda e que a Globo, Folha de São Paulo e o jornal o Estado de São Paulo estão a soldo do PT.

Direita é regresso

A agenda desse povo é regressista, não apenas conservadora, e escorre frequentemente na direção um populismo rasteiro contra qualquer pensamento minimamente racional. Não apenas de esquerda ou liberal, mas humanista ou a favor da razão. São os verdadeiros embaixadores da idiocracia!

E possuem muitos fãs junto aos tipos humanos que ouvem música brega como se fosse Mozart e acham que os melhores atores do mundo são Vim Diesel e Sylvester Stallone.  Sim, eu estou sendo preconceituoso. Tenho um preconceito atávico contra fascistas e contra imbecis empoderados. E, ao contrário do que dizem alguns progressistas, nem todos esses filhotes bastardos e extemporâneos da ditadura militar são brancos e da elite. Está aí Fernando Holiday (cujo nome é a famosa piada pronta!) que não me deixa mentir.

São apenas estúpidos, Mas não inofensivos. Os diversos totalitarismos sempre foram cevados pela estupidez humana, que não tem classe social – mas que se concentra mais naquela classe média que está sempre saudosa dos “bons tempos” – nem etnia.  A estupidez, ela sim, é bastante democrática. Mas há obviamente poderosos antidemocráticos do “andar de cima” que se aproveitam dela.

Por Benedito Carlos dos Santos

é ativista do coletivo Caminho Luminoso.

Facebook
Twitter
Facebook
Twitter

Um mandato popular!

Conheça mais sobre o que nos move!
Para além de combater a Covid, vamos combater o neoliberalismo

Faça parte da nossa rede

Quer ser um embaixador virutual e ajudar a educacão salvar vidas na cidade?
Venha conosco, inscreva-se e ajude a espalhar a campanha do Professor Toninho