periferia

Toninho cresceu nas eleições

Toninho cresceu nas eleições

Entenda o que move o mandato do Vereador mais comprometido com a periferia em São Paulo!

Agradecemos a sua confiança e o seu voto! Graças a este empenho, Toninho Vespoli não apenas foi reeleito como cresceu seus votos em mais de 60%! Isso em uma eleição em que a maioria dos vereadores perderam votos. Toninho cresceu nas eleições bastante! Cresceu entre os tios e tias do transporte escolar, cresceu entre ativistas engajados pela causa animal, cresceu entre profissionais da educação, cresceu entre as Pessoas com Deficiência na luta por uma cidade mais inclusiva, cresceu entre os profissionais da cultura que lutam pelos 3% na pasta… Mas, acima de tudo, cresceu nas periferias! Toninho cresceu em 95% dos distritos da cidade. Os poucos em que ele não cresceu foram os distritos do centro, enquanto os que ele mais cresceu foram aqueles na periferia! Agora, Toninho está pronto para seguir liderando o PSOL na Câmara Municipal e, junto a Boulos, transformar São Paulo na Capital da Esperança!

Toninho cresce na periferia!

Nós crescemos  em São Paulo! fomos de 16 mil votos em 2016, para 26 mil em 2020! Mas mais do que isso, é interessante analisar como crescemos. E nós crescemos na periferia, com mão e pé no barro, junto do povão! As 10 áreas que Toninho teve mais votos foram todas da periferia, com destaque para os eleitores da Zona Leste! O PSOL, como um todo, cresceu nessas eleições. Mas a maioria dos vereadores eleitos pelo PSOL receberam, praticamente, apenas votos no centro da cidade. É muito importante e relevante o PSOL estar se expandindo, furando bolhas e conquistando corações e mentes! Mas é o Toninho que representa um PSOL periférico, um PSOL do povo, democrático e socialista!

Essa eleição foi acirradíssima! Foi a eleição com mais candidaturas a vereador desde 2008! E muita gente não conseguiu se reeleger. Vereadores que ficaram achando que daria pra conquistar votos de trás de suas escrivaninhas rodaram. Vereadores que recebem votos de cabresto, agindo como coronéis na periferia rodaram! E rodaram porque acharam que o momento de mostrar trabalho é só há poucos dias da eleição! Toninho foi reeleito porque mostrou serviço ao povo! Foram 2,7 milhões de reais em emendas para área da saúde, mais de 50 Projetos de lei aprovados, e mais de 300 projetos apresentados! E muito do que ele fez foi a serviço da periferia!

Por uma educação pública, gratuita e de qualidade!

Toninho Vespoli também foi eleito porque demonstrou que está a serviço de uma educação pública, gratuita, laica e de qualidade! A partir da Caravana da Educação, Movimento de escuta aos servidores da educação encabeçado pelo Toninho, ele visitou mais de 300 escolas públicas! Ouviu o chão da escola, quem se dedica dia após dia para fazer com que as crianças de São Paulo recebam uma educação de qualidade! E seu comprometimento com a categoria, se revela também na sua prática na Câmara: É dele, por exemplo, o PL 208/2018 que reduz a jornada de trabalho dos ATEs, em conformidade à jornada dos quadros do magistério. É por conhecer esse trabalho de anos que servidores da educação votaram no Toninho Vespoli! É assim que Toninho cresceu nas eleições!

Toninho fez muito. E graças ao voto de confiança, de cada vez mais paulistanos, vai continuar a fazer cada vez mais! A frase chave nessas eleições é fazer a periferia virar centro! É essa a maior proposta de Guilherme Boulos para prefeito de São Paulo! Por isso, a vitória de Toninho Vespoli foi fundamental! Toninho será vínculo constante entre a periferia, a Câmara Municipal, e a Prefeitura de Guilherme Boulos! Lutará ativamente, como sempre fez, para que os 60% da cidade que moram na periferia, tenham força e voz na maior cidade da América Latina!

Gabriel Junqueira

Gabriel Junqueira

Gabriel Junqueira é jornalista, ativista e militante do Partido Socialismo e Liberdade. Atualmente estuda Direito e compõe Mandato Popular do Professor Vereador Toninho Vespoli.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter

Um mandato popular!

Conheça mais sobre o que nos move!

Toninho Vespoli 50650, o vereador da Sáude

Toninho Vespoli 50650, o vereador da Sáude

Saiba porque Toninho Vespoli é o Vereador pela Saúde Pública!

Estamos passando por uma pandemia, e a saúde tem que ser prioridade! Não tem cabimento a gestão de São Paulo deixar hospitais e UBSs na periferia fechados durante uma pandemia grave como a que vivemos! O que a gestão fala, na prática, é que para ela vidas de bairros ricos valem mais do que de bairros periféricos! E o resultado é que a periferia morre mais com a Covid. O distrito de Sapopemba na Zona Leste, pore exemplo, registra o maior número de óbitos confirmados ou suspeitos por covid-19 na cidade. Até o dia 4 de agosto, eram 437 mortes pela doença. É preciso atuar com força por uma saúde pública de qualidade, e para todas e todos! Por isso o vereador Toninho Vespoli 50650 age há tanto tempo pela saúde pública em São Paulo. Toninho Vespoli 50650, o vereador da Sáude, junto a Boulos vai fazer virar o jogo em São Paulo!

Toninho Vespoli não foge à luta! Está na linha de frente por uma saúde pública, gratuita e de qualidade!

Do ano passado pra cá, o vereador Toninho Vespoli apresentou dezenas de emendas parlamentares, totalizando R$ 2,7 milhões, para compra de equipamentos, reformas e ampliações de unidades básicas de saúde e hospitais de periferia. Colocou, por exemplo R$ 180 mil para compra de equipamentos para o Complexo Sapopemba; R$ 500 mil para reforma da Casa de Parto; entre várias outras emendas!

Toninho também acionou o Ministério Público para exigir a contratação de profissionais da saúde aprovados em concurso. No auge da pandemia, enquanto uns queriam acabar com a quarentena, Toninho quis fortalece-la! Mas fazer isso de forma humana, capaz de garantir renda emergencial de 1 salário mínimo para a população vulnerável e trabalhadores informais!

Toninho Vespoli 50650, o vereador da Sáude! pública de qualidade! E junto com Guilherme Boulos e Luiza Erundina 50, Toninho vai garantir que a saúde seja prioridade!

 

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter

Um mandato popular!

Conheça mais sobre o que nos move!

Covas e Doria querem acabar com SP!

Covas e Doria querem acabar com SP!

Entenda porque Covas e Doria são as piores coisas que já aconteceram para São Paulo!

Doria e Covas são os piores líderes do executivo que São Paulo já teve! Os dois vieram com a onda “hipster” de sair privatizando tudo. Em termos de saúde e educação foram desastrosos, e sempre contra os mais pobres. Não cumpriram promessas de campanha, não fizeram hospitais como prometido, tentaram dar ração humana para o povo de rua, apagaram grafites, estão aliados a corruptos e gente que bate em mulher, se metem com quem está desviando dinheiro de merendas e creches, e agora parecem quererem fingir que São Paulo é São Francisco para enganar o povo na hora dos votos! Covas e Doria querem acabar com SP! O vereador Toninho Vespoli 50650 está desde que eles chegaram na prefeitura denunciando os abusos, e lutando por uma cidade mais democrática, popular e a serviço do povo!

Doria foi eleito com o discurso de ser um “bom gestor”. O filhinho de papai criado em Paris, foi gestor meia boca de revista para ricos, a “Revista Caviar” (não é piada!). Além disso foi lobista em São Paulo. Ou seja, organizava eventos em que chamava banqueiros e bilionários para se encontrarem com políticos de direita! quando virou prefeito, legislou para os mega ricos! Foi logo vendendo equipamento público para amigos do setor privado. O vereador Toninho Vespoli 50650, foi uma das pessoas mais importantes para barrar essas vendas! Enquanto Doria brincava de Monopoly com os bens públicos, foi deixando de cumprir promessas de campanha. Nada de zerar as filas de hospitais, nem de zerar as filas nas creches. Como se não bastasse abandonar o povo pobre, abandonou de vez a prefeitura. Foi concorrer a governador de São Paulo, deixando seu afilhado, o Bruno Covas, no comando da cidade.

Bruno Covas continua legado podre de Doria!

Bruno Covas não foi melhor. Continuou na retórica da privatização acima de tudo. Recentemente conseguiu, apesar de esforços do vereador Toninho 50650, vender a SPTuris, mesmo com ela sendo empresa superavitária! Quando começou a pandemia, então, a prioridade foi beneficiar os bairros ricos. Os dois, o Covas e o Doria, ficaram só na retórica de isolamento social. Porque do jeito que eles fizeram, só quem é rico conseguiu ficar em casa.

Não teve complementação da renda emergencial para informais, não teve política efetiva contra as demissões, e pasmem: durante a pandemia mantiveram hospitais e UBSs nas quebradas fechados! O resultado: Os bairros em que mais morreu gente pela covid são de periferia! É na verdade o projeto tucano de extermínio dos mais pobres o que se revela! Agora Covas se alia com um candidato a vice suspeito de desviar grana de merenda de creche, e acusado de bater em mulher! A verdade é que Covas e Doria querem acabar com SP! A gente consegue melhor que os dois!

O vereador Toninho Vespoli 50650 sempre lutou contra esses absurdos! destinou 2,7 milhões em emendas parlamentares para UBSs na periferia, lutou pela renda emergencial de um salário mínimo para informais, além de ter sido um defensor de um lockdown mais sério e completo durante a fase aguda da pandemia. Conseguu fazer muito, mas muito foi barrado pelo tucanato em São Paulo. Boulos 50 prefeito é a chance que São Paulo tem para virar o jogo, e se ver livre de vez das garras de Doria e Covas. Junto com Toninho Vespoli 50650, Boulos vai colocar a periferia no centro, e garantir que a cidade que nunca dorme seja governada por quem faz ela funcionar: o povo!

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter

Um mandato popular!

Conheça mais sobre o que nos move!

Periferia Precisa de Toninho!

Periferia Precisa de Toninho!

Entenda porque sem Toninho a periferia vai passar mais perrengue

Quem é da quebrada sabe como ela está largada. Em plena pandemia, tem UBS e hospital fechado. Quem tá da ponte pra cá não pode fazer quarentena. Tem que ir trabalhar, por comida na mesa. O auxílio que era pouco, nem chegou em todo mundo que precisa. A prefeitura nada de complementar o auxílio. Quem mais morreu na pandemia em São Paulo é da perifa. Sapopemba, por exemplo, na Zona Leste, foi o distrito em que mais morreu gente! Toninho Vespoli 50650 tá segurando a maior barra. Aprovou 2,7 milhões em emendas parlamentares só em hospitais e UBSs de periferia! Também luta por renda emergencial de 1 salário mínimo para informais, além de ter desmascarado a máfia dos transportes. Mas todo esse trabalho só pode continuar se Toninho Vespoli 50650 e Guilherme Boulos 50 forem eleitos. Periferia precisa de Toninho! Do contrário a periferia vai continuar à deriva!

Toninho Vespoli 50650 nasceu e vive na periferia. Mora em Sapopemba, na Zona Leste. Não só mora na quebrada, como ouve a quebrada. Uma de suas iniciativas, por exemplo, é o Gabinete na Rua, em que o povo é convidado a conversar com Toninho 50650 sobre como tornar a cidade melhor para quem é da periferia! É por estar sempre em contato com o povo, que Toninho 50650 entende o que é que tem que ser prioridade. Ele sabe que na periferia os hospitais e UBSs contam conm estrutura precária e estão abandonados! Por isso que ele destinou 2,7 milhões de reais em emendas parlamentares para a saúde periférica! Dentre as emendas, foram R$ 180 mil para compra de equipamentos para o Complexo Sapopemba; R$ 500 mil para reforma da Casa de Parto e da UBS Reunidas I; R$ 560 mil para adequação da UBS Pastoral; entre várias outras emendas!

Com o Boulos e Toninho a periferia vai virar centro!

Toninho 50650 é, também, um dos mais ferrenhos defensores da renda básica. Vice Presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara de São Paulo, Toninho 50650 é autor de vários projetos de lei em favor da renda de 1 salário mínimo para os mais necessitados, ao menos durante a pandemia. A direita genocida não quer deixar essas propostas passarem. Ainda assim, Toninho 50650 conseguiu levar cesta básica para milhares de famílias. Periferia precisa de Toninho!

Toninho 50650 fez muito pela periferia. E conseguiria ter feito muito mais se não tivéssemos o coxinha do Bruno Covas como prefeito da cidade! O cara se articula junto com a direita para barrar emendas de Toninho 50650; não aprovam projetos populares escritos em conjunto com as comunidades; e age ativamente para impedir que cuidados médicos cheguem a quem precisa em um momento como o da pandemia! Celso Russomano é outro que odeia a periferia e quem é pobre! O cara faz há anos programas de TV em que humilha funcionários, a maioria negros e pobres, enquanto toma café e fala fino com os poderosos.

O triste é pensar que, no meio disso tudo, a prefeitura acumula 17 bilhões de reais em caixa! Prefeitura não é pra dar lucro! É pra servir as necessidades do povo! Mas com Guilherme Boulos 50 prefeito a coisa vai se diferente. Boulos, assim como Toninho 50650, mora na periferia. Ele é ativista, está sempre em luta ouvindo o povo. E por isso, junto com o vereador Toninho Vespoli 50650, vai virar o jogo em São Paulo, colocando a periferia no centro!

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter

Um mandato popular!

Conheça mais sobre o que nos move!

SAÚDE PÚBLICA COMO PRIORIDADE

SAÚDE PÚBLICA COMO PRIORIDADE

Vereador Toninho Vespoli garante R$ 2,7 milhões em investimento para equipamentos de saúde da região

O distrito de Sapopemba registra o maior número de óbitos confirmados ou suspeitos por covid-19 na cidade. Até o dia 4 de agosto, eram 437 mortes pela doença. Sem dúvidas, se não houvesse o trabalho das UBSs e dos hospitais públicos da região, a situação poderia ser bem pior. 

Do ano passado pra cá, o vereador Toninho Vespoli apresentou dezenas de emendas parlamentares, totalizando R$ 2,7 milhões, para compra de equipamentos, reformas e ampliações de unidades básicas de saúde e hospitais das periferias da zona leste. 

Destacamos:  R$ 180 mil para compra de equipamentos para o Complexo Sapopemba; R$ 100 mil para a construção de farmácia para a UBS Teotônio Vilela;  R$ 60 mil para compra de equipamentos e R$ 200 mil para construção de anexo da UBS Hélio Moreira Sales – Jardim Eucaliptos; R$ 500 mil para reforma da Casa de Parto e da UBS Reunidas I; R$ 200 mil para compra de equipamentos da UBS Reunidas I;  R$ 595 mil para adequação da UBS Pastoral; R$ 100 mil para equipamentos para a sala de odontologia da UBS Jardim Sinhá; R$ 100 mil para compra de equipamentos para a UBS São Mateus; R$ 130 mil para reforma da UBS Reunidas II; R$ 150 mil para reforma da UBS Juta 1;  R$ 100 mil para UBS Iaçapé; R$ 200 mil para reforma e compra de equipamentos para a UBS Vila Heloísa. 

Mas afinal, o que são essas emendas?

O orçamento municipal estabelece onde será gasto o dinheiro público e, todos os anos, os vereadores podem sugerir à Prefeitura que use esses valores para projetos específicos de melhorias em diversas regiões da cidade. Essas emendas apresentadas pelo professor Toninho Vespoli foram aprovadas e algumas já estão sendo feitas pela Secretaria Municipal de Saúde.

Juliana Ghizzi

Juliana Ghizzi

Juliana Ghizzi é Jornalista pela PUC-SP. Atualmente, trabalha como assessora de comunicação do Mandato Popular do Vereador Toninho Vespoli

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter

Um mandato popular!

Conheça mais sobre o que nos move!

Projetos do Toninho

Toninho Vespoli sempre foi um vereador super combativo. Apesar de liderar uma pequena bancada na Câmara Municipal, Toninho tem garra e mobilização popular! Por isso, junto à periferia e movimentos sociais conseguiu propor, enquanto vereador, 330 projetos legislativos, dos quais mais de 70 foram aprovados (entre leis, resoluções e outras proposituras)! Isso mesmo com um executivo contra ele que chegou a vetar quase 25% dos seus projetos aprovados.

Inclusive, só na terceira semana de setembro deste ano, Bruno Covas vetou 2 projetos aprovados do Toninho Vespoli! um deles, o PL 13/2017, criaria o Passe Livre para desempregados. O outro, o PL 354/2015, proibiria o Rapa de roubar os ítens dos moradores de rua!

Apesar desses absurdos do executivo e da gestão coxinha de Bruno Covas,  Toninho continua um super vereador, com alguns dos melhores projetos e iniciativas que São Paulo já teve! Confira alguns deles:

Congelamento dos salários de vereadores!

Toninho quer acabar com o reajuste de seu próprio salário e de todos os 55 vereadores da casa . Por isso Toninho apresentou o PLO 04/2013!
pl

Semana de Combate ao genocídio do povo negro

A Lei 17.174, de Toninho Vespoli, cria a Semana Municipal de Conscientização e Combate ao Genocídio Negro, a ser celebrada na semana do dia 14 de março, aniversário da morte da Vereadora Marielle Franco!
Lei

Carinho e cuidado com os animais

Muitas pessoas em situação de rua possuem um animalzinho de estimação – cachorro ou gato. A falta de um espaço adequado para acolher esses animais é um dos grandes motivos de recusa ao acolhimento nos CTAs. A Lei 16.520 exige que albergues destinem espaços apropriados para cães e gatos, aumentando assim a efetividade da política municipal de assistência social.
lei

Descer fora do ponto para mais segurança

Descer do ônibus em um local mais próximo a sua residência pode garantir mais segurança, principalmente para às mulheres (cis e trans), idoso e pessoas com mobilidade reduzida. Por isso, a Lei 16.490 assegura que entre as 22h e 5h essas pessoas possam descer fora do ponto.
Lei

Proteção para os moradores em situação de rua!

O Projeto de Lei 514/2016 determina atendimento à população em situação de rua integrado com os benefícios de atendimento habitacional e de saúde.
pl

Proibição de agrotóxicos na cidade de São Paulo

O PL 406/2018 prevê a proibição do uso ou comercialização de veneno utilizado em alimentos e que podem ocasionar males à saúde bem como doenças.
pl

Além destes, temos mais centenas de Projetos de Lei sobre os mais diversos temas! Confira a nossa navegação por eixo temático para conhecer um pouquinho mais sobre o Vereador Toninho Vespoli!

  • PL 516/2015: Propõe que as CEIs (Centros de Educação Infantil) da rede terceirizada sejam retomados pela a rede direta! Dinheiro público para educação pública!

  • PL 313/2019: Estimula os profissionais de Educação a permanecerem na mesma unidade como mais uma possibilidade de evolução funcional.

  • PL 208/2019: Propõe a jornada de 30h aos servidores do Quadro de Apoio Escolar.

  • PL 546/2011: institui a meia entrada para professores da rede pública municipal de ensino em estabelecimentos que proporcionam lazer e entretenimento.

  • PL 699/2017: estende o recesso escolar de julho e dezembro aos membros da equipe técnica e quadro de apoio dos equipamentos educacionais da rede municipal de ensino.
  • PL 316/2020: Cria o programa de fomento destinado ao fortalecimento de associações, cooperativas e microempreendedores que desenvolvam atividades de impacto social na periferia.

  • PL 582/2016: Cria programa de hortas urbanas e periféricas, priorizando ações na periferia de São Paulo.

  • PL 461/2016: Cria e regulamenta o Programa de Infância e arte (PIA) no município de São Paulo, priorizando projetos na periferia.

  • PL 97/2019: Autoriza a criação do parque municipal mananciais do paiol, na Subprefeitura de Parelheiros. A periferia também merece ter acesso a áreas verdes e de lazer!

  • PL 239/2019: Cria o Torneio Taça das Favelas, a ser comemorado anualmente e fomentar esporte e cidadania na periferia.
  • PL 341/2019​​: Permite a criação de gratificação por atendimento ao público aos Agentes de Apoio.

  • PL 196/2020: Prorroga o prazo de validade dos concursos públicos por um ano em face da pandemia.​

  • PL 237/2020​: Impede a redução de salários, abonos, e pagamentos durante a pandemia. ​

  • Pl 316/2017: Corrige pela inflação os vencimentos e gratificações dos servidores públicos municipais

  • PL 232/2019: garante horário de trabalho especial ao servidor com deficiência ou que possua cônjuge ou filho com deficiência
  • PR 12/2014: Cria o Prêmio Frei Tito de Direitos Humanos. Frei Tito foi um dos padres que lutou para proteger perseguidos da ditadura militar.

  • PL 353/2015: Cria o Prêmio Cidadania LGBTT, a ser entregue a membros da comunidade LGBT+ no Dia do Orgulho de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais, 28 de junho. 

  • PL 697/2015: Inclui no calendário municipal o Dia da Mulher Negra Latino Americana e Caribenha.

  • PDL 97/2013: Dispõe sobre a outorga de Salva de Prata ao Comitê Contra o Genocídio da População Pobre, Preta e Periférica.

  • PL 147/2013: Estabelece diretrizes para a política municipal de promoção da cidadania lgbt e enfrentamento da homofobia.
  • PL 564/2019: Dispõe sobre a implementação de áreas de lazer para animais de estimação no perímetro urbano da capital! Propõe que áreas urbanas sejam fechadas para que animais de estimação possam andar livres de guias com segurança!
  • PL 178/2019: propõe incluir placas informativas como número do disque denuncia e o endereço eletrônico da Delegacia de Proteção Animal do Estado de São Paulo.

  • PL 318/2019: Os apartamentos e condomínios são obrigados a aceitar animais de estimação! Animais merecem ser respeitados e não podem ser separados de seus donos!

  • PL 335/2019: Institui na cidade de São Paulo o mês Dezembro Verde, dedicado a ações de conscientização contra o abandono e maus tratos de animais domésticos!

  • PL 238/2020: Institui programa de distribuição de ração aos animais em virtude da pandemia ocasionada pela Covid-19.

Quer saber de TODOS os projetos do Toninho Vespoli? então é só seguir neste link!

Corona Mata Pobres!

Corona Mata Pobres!

Entenda como o corona mata principalmente a periferia de São Paulo

O corona não atinge a todos de forma igual. Na verdade, apesar da doença ter sido trazida ao Brasil por pessoas ricas viajando pela Europa, hoje o pandemia mata a periferia mais do que outras regiões de São Paulo. O fato é que hoje, mais do que qualquer coisa, o corona mata pobres!

Durante a quarentena toda a narrativa da grande mídia e de grande parte dos políticos foi sobre jogar a culpa e responsabilidade nas costas do povo pobre. “Fique em casa” falaram eles de suas torres de marfim. Oras, é fácil falar de isolamento pra quem pode se dar ao luxo de trabalhar em casa, em apartamentos luxuosos com internet de alta velocidade. Mas para os mais pobres, muitos sem moradia digna, e precisando colocar comida na mesa, o isolamento não foi uma opção! Durante a pandemia as periferias foram obrigadas a sair de casa para trabalhar. Enquanto isso os mais ricos puderam ficar em casa, em uma espécie de “quarentena gourmet”. O resultado: se no começo da pandemia a maioria das vítimas do corona eram ricas, hoje a grande maioria dos mortos em São Paulo vive na periferia, como mostram dados oficiais da própria prefeitura. [insira dado atualizado] O corona mata pobres!

Podia ser diferente

Toninho Vespoli queria que as coisas fossem diferentes! Protocolou uma série de projetos de lei que garantiriam a renda básica de 1 salário mínimo para quem mais precisa. O benefício iria para milhões de desempregados, trabalhadores informais, pessoas de baixa renda, trabalhadores da cultura, entre outros tantos que se viram sem suporte durante a pandemia! O problema é que para essas normas serem aprovadas, seria necessário o apoio da maioria dos vereadores da Câmara Municipal. Estes políticos são muitas vezes corruptos a serviço dos mega ricos! Também não ajuda termos um prefeito inimigo do povo, que já vetou uma série de projetos que trariam mais benefícios à população paulistana! Por isso é  importante nessas eleições mudarmos as coisas! 

Guilherme Boulos, pré-candidato a prefeito pelo PSOL, seria capaz de dar continuidade a projetos populares como os de Toninho Vespoli! Para mudarmos São Paulo, e vencermos o corona, é importante todos estarmos com Toninho e Boulos, e assim garantir um governo a serviço do povo!

Gabriel Junqueira

Gabriel Junqueira

Gabriel Junqueira é jornalista, ativista e militante do Partido Socialismo e Liberdade. Atualmente estuda Direito e compõe Mandato Popular do Professor Vereador Toninho Vespoli.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter

Um mandato popular!

Conheça mais sobre o que nos move!

Um mandato popular e periférico para construir uma São Paulo socialista

  1. A Câmara Municipal de São Paulo é mais uma das tantas trincheiras que a periferia deve ocupar para fazer resistência a tantos desmandos dos governos neoliberais que oferecem uma política de morte e exclusão.
  2. Nos últimos anos, nosso grito e nossa voz conseguiu ecoar no parlamento na figura de um mandato construído por nós, mulheres e homens que nos bairros, associações, favelas, sindicatos e comunidades, nos organizamos para lutar para uma São Paulo de todsx.
  3. Ainda assim, falta muito. Além de constituirmos uma forte oposição à política atual, precisamos voltar a propor e a reivindicar espaços decisórios e melhorias em nossas quebradas.
  4. Por isso, apresentamos como urgência e prioridade do próximo mandato do camarada Toninho Vespoli nossas demandas que nascem do chão.

 

Por direitos garantidos na periferia, lutamos:

  • PELA VALORIZAÇÃO DOS ESPAÇOS DE LAZER, RECREAÇÃO E ESPORTES: com a manutenção das praças e espaços públicos, oficineiros para atividades ao ar livre, expansão do Programa Wi-fi Livre nas praças periféricas e atenção aos CDC’s.


  • POR UM SISTEMA PÚBLICO, GRATUITO E DE QUALIDADE DE TRANSPORTE: com o fim das máfias dos transportes que encarece a passagem, a recuperação de uma empresa municipal de transporte urbano e a regulamentação do BikeSP, valorizando a bicicleta como importante modal.


  • PELA ZELADORIA NOS FUNDÕES DA CIDADE E ORÇAMENTO DESCENTRALIZADO: recuperando o potencial participativo nas subprefeituras e com orçamento participativo local.


  • POR PROGRAMAS DE MORADIA POPULAR: resgatando as experiências de autogestão e mutirão, reivindicando a função social das propriedades e a implementação do IPTU progressivo.


  • PELA CULTURA ECOLÓGICA E PROTEÇÃO AMBIENTAL: no incentivo a hortas comunitárias, permacultura e recuperação ambiental nas áreas de córregos.


  • POR SEGURANÇA LOCAL FRUTO DA PROTEÇÃO SOCIAL: diminuindo os índices de vulnerabilidade e criando espaços de formação profissional e cultural. Se faz urgente a ampliação dos serviços de assistência social, com estruturação de CRAS/CREAS e SAS, garantindo a seguridade da população.

 
Sabemos que muitas dessas lutas dependem do poder executivo, por isso gritamos: #TôComToninho e #TôComBouloseErundina.

A partir do processo de escuta realizado pelo Professor Toninho Vespoli, elaboramos propostas para um cidade que valorize o funcionalismo público municipal e também os serviços públicos da cidade. A seguir estão os pontos propositivos reunidos em nossa carta manifesto que busca orientar o futuro mandato popular em São Paulo.

Sapopemba, história do descaso com a memória

A importância da toponímia, ou seja, o estudo dos nomes próprios das localidades, nos ajuda a compreender e conhecer episódios da História, características físico-geográficas de uma região, identificação de crenças mítico-religiosas ou seja, diferentes campos do saber: Linguística, História, Geografia, Antropologia, entre outros.

No entanto, todos esses aspectos não são respeitados em Sapopemba. O bairro e o local natalício que seria na altura do número 7800 da avenida de mesmo nome, tem
sua origem ainda no século XIX, fruto do desmembramento da antiga fazenda da Família Pedroso, que por sinal tem descendentes no local e que atraiu gente de todo canto, seja do Brasil ou estrangeiros.

A formação do bairro tem seu início rural e aos poucos, com o desmembramento da antiga fazenda,surgem pequenas chácaras de verduras e nas margens da avenida também era possível ver pomares de caquis. Levas de portugueses, italianos, espanhóis germânicos e eslavos contribuíram para o desenvolvimento, bem como nordestinos e mineiros.

A comunidade portuguesa se destacava com a grande festa em louvor a Nossa Senhora de Fátima que tomava a avenida e circundava o quarteirão da igreja. Quando chegava o mês de maio, carroças com animais para leilão levantavam poeira pela avenida, que na época era apenas um trilho de terra.

Antes da chegada da imagem da santa padroeira, por volta de 1931, já havia a devoção a São Roque, cuja capela existiu até 2015__ vale lembrar que São Paulo passou pela Gripe Espanhola (1918/1920) e que são Roque é um santo invocado contra moléstias e pragas – e agora no lugar resta uma garagem. Triste perda da memória arquitetônica.

Por tudo isso, pela história e memória, a toponímia precisa e deve ser respeitada, porém a Prefeitura e o Governo do Estado não reconhecem o valor deste elemento linguístico, muito menos o que ela representa para os moradores de Sapopemba. A isso soma-se a questão do uso propositalmente equivocado dos topônimos pois os maiores equipamentos públicos levam o nome do bairro, mas encontram-se espalhados em diversas áreas do Distrito, causando confusão geográfica de localização do bairro, que existe desde antes do distrito – a oficialização do bairro consta de 1910 e o Distrito de 1985.

Esse equívoco causa um grande prejuízo para os habitantes que moram na área do Sapopemba original, por volta do número 7800 da avenida, pois tanto o poder público como o mercado imobiliário designam como Sapopemba a região na altura do número 11.000 da Avenida Sapopemba e, por isso todo o pouco recurso do Distrito acaba sendo destinado para aquela região – que de fato necessitam – mas enquanto uns têm carências de investimento público há 30/50 anos (as áreas de ocupação mais recente que hoje são chamadas de Sapopemba) outros têm carências desses investimentos há 110 anos (o local que de fato é o Sapopemba, original).

A especulação imobiliária é extremamente preocupante pois ao empurrar o nome do bairro para as fronteiras com São Mateus cria “zonas fantasmas” – somem bairros e surgem outros no lugar de acordo com o interesse especulativo, ou seja, com o deslocamento do nome do bairro mais pra frente a região onde nasceu Sapopemba pode virar Nova Vila Ema, Nova Vila Formosa ou Nova Aricanduva com o intuito de supervalorizar o metro quadrado com futuros condomínios pois o nome Sapopemba não é atrativo, tornando assim o custo de vida mais caro, afastando os autênticos moradores.

Carlos Alberto Ribeiro

Carlos Alberto Ribeiro

Morador de Sapopemba há 46 anos e pós-graduado em Gestão Mercadológica do Turismo pela USP. Sua família está em Sapopemha há mais de 60 anos.

A rebeldia da juventude e o coronavirus: epicurismo ou realidade?

A rebeldia da juventude e o coronavirus: epicurismo ou realidade?

Entenda o que está acontecendo com a juventude nas quebradas durante a pandemia

Uma das preocupações durante a quarentena entre os educadores, especialmente os que atuam no Ensino Fundamental e Médio, é sobre o que seus alunos que não estão interagindo nas plataformas virtuais estão fazendo. Se estão bem.

Não faltam relatos de ruas cheias de jovens empinando pipas, de fluxos lotados ou de colegas mudando as fotos de perfil nas redes sociais com mensagens de luto.

É importante pontuar que via de regra muitos jovens dos extremos periféricos estão sendo contaminados e parecem desafiar as regras de cuidados impostos durante a quarentena.

Por outro lado, já vivem em meio às piores expectativas de vida da cidade. São os que não têm acesso ao saneamento básico. São os que esperam por 9 horas para uma consulta simples. São os que são selecionados negativamente na vaga de emprego pelo CEP. São muitas vezes os que dividem um cômodo para 7 pessoas da família. São os que não possuem acesso a diferentes fontes de lazer que muitas vezes é proporcionado pelas interações na escola. São as maiores vítimas de morte violenta e de “erros” por parte do Estado, é neles que cabe a justiça com as próprias mãos, furto de chocolate vira chibatada, furto de carne gera tortura com choques.

Falar que estão arriscando as vidas e que podem morrer por um vírus significa o que na rotina de vida desses meninos?

Sabe aquele papo do aluno que não sabe se vale a pena ser como o “bandido” da vila, pois é respeitado, anda de moto, tem namoradas, tênis da moda e uma TV legal em casa? Ele te fala que sabe que provavelmente viverá pouco, mas terá aproveitado ao máximo.

Às vezes é exatamente essa a impressão deixada quando alguns compram pebolim ou churrasqueira durante a quarentena e festejam como se não tivesse amanhã.

Em tempos normais, com alguns dias de não comparecimento às aulas a escola tenta contato com família, com conselho tutelar. E durante a quarentena? O trabalho dos conselhos precarizados foi intensificado? Quais as ações foram pensadas pelo governo para a busca ativa desses nossos estudantes? Quais foram as estratégias reais de proteção a essas vidas e de prevenção a evasão? Provavelmente poucas ou nenhuma, afinal os que eram invisíveis antes da pandemia, continuam tristemente a sê-lo.

Vivian Alves

Vivian Alves

Vivian Alves é filósofa, diretora de escola e ativista pela esucação. Atualmente ocupa o mandado do Vereador Toninho Vespoli.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter

Um mandato popular!

Conheça mais sobre o que nos move!

Faça parte da nossa rede

Quer ser um embaixador virutual e ajudar a educacão salvar vidas na cidade?
Venha conosco, inscreva-se e ajude a espalhar a campanha do Professor Toninho