Tesouro da cidade na mão dos banqueiros!

Por equipe redação

de Gabriel Junqueira

Prefeitura quer dar o tesouro da cidade na mão dos banqueiros! Esse é o novo plano do prefeito Bruno Covas para o município. A ideia é pedir 1 bilhão e 200 milhões de reais emprestados de bancos. Só que banco quer lucro, sempre! A única razão para eles aceitarem fazer um empréstimo, é para conseguirem arrecadar com juros. Ou seja, no fim o que se tem é uma transferência massiva de recursos do público para bancos.

Isso em um período em que, segundo reportagem da Folha de São Paulo, a prefeitura mantém mais de 12 bilhões em caixa! Ou seja, não haveria necessidade de verba adicional para começo de conversa. Seria apenas necessário que a prefeitura soubesse usar direito o dinheiro que ela já tem.

Não era um “bom gestor”?

Ironia muito grande pensar que Covas assumiu como vice de um prefeito eleito sob o argumento de ser “um bom gestor”. Para a chapa tudo o necessário seria usar os recursos de forma mais inteligente. Oras, mas que inteligência rara é essa que precisa suplementar o valor do município pagando pedágios para bancos?!

Tudo, ainda, em um contexto para o município de São Paulo de AUMENTO das arrecadações. O próprio Projeto de Lei Orçamentária apresentado pela prefeitura prevê para 2020 um aumento nas verbas de 13,8 %!

Mesmo que houvesse necessidade de orçamento suplementar (o que claramente não há) a prefeitura poderia pedir repasses ao Estado ou Federação. Mas a gestão de Bruno Covas caminha no sentido contrário. Ao invés de pedir repasses, o prefeito cortou em outubro convênio de 68 milhões com o Governo do Estado, sucateando, assim, os serviços de bombeiros na cidade.

O gestor dos ricos

Mas seria inocência achar que isso tudo acontece porque o Covas é um “Mau Gestor!”. Na verdade esse projeto é excelente para bancos privados que poderão emprestar o dinheiro ao município. Será um empréstimo com risco praticamente 0, e segundo o texto do projeto, a juros cheios e convencionais. Ou seja, nem sequer haverá licitação para os empréstimos! 

Basicamente o que se quer é aplicar a mesma lógica rentista usada contra a população pobre: todo ano milhões de pessoas são obrigadas a se endividar para conseguir pagar as suas contas. Acontece que os serviços públicos (educação, bombeiros, saúde, segurança pública) servem aos mais pobres muito mais do que aos mais ricos, e os poderosos não conseguem aceitar isso. Por isso, ao mesmo tempo que sucateiam serviços públicos querem que o município se endivide: para poderem lucrar em cima do povo! Não à toa, que em meio a tanta miséria, passamos por um período em que o lucro dos bancos bate recordes históricos: quase 60 bilhões de reais, maior valor desde 2006. A principal fonte desses lucros: empréstimos!

o que se tem é socialismo para os ricos e capitalismo para os pobres.” Martin Luther King Jr.

Mais que isso, se os gastos do município começarem a se sujeitar aos empréstimos bancários, os bancos irão começar a impor suas vontades ao município. Da mesma forma que uma pessoa endividada é humilhada e forçada a gastar seu dinheiro conforme ordena o banco que emprestou o dinheiro, se a medida for aprovada será aberta possibilidade para os bancos barganharem os empréstimo tomando como contrapartidas ações a serem feitas pelo município. Por isso o que se tem na pática é o Tesouro da cidade na mão dos banqueiros! Será a negociata legalizada! A gestão é excelente! Mas apenas para quem é amigo do rei.

Como diria o ativista e pensador Martin Luther King Jr o que se tem é socialismo para os ricos e capitalismo para os pobres. Enquanto grandes bancos e corporações acentuam o sucateamento de todas as esferas públicas lucrando bilhões no processo, todo o resto da população é forçada a seguir regras diferentes impostas de cima para baixo. O resultado é que, como sempre, os bancos lucram com o dinheiro do povo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Faça parte da nossa rede

Quer ser um embaixador virutual e ajudar a educacão salvar vidas na cidade?
Venha conosco, inscreva-se e ajude a espalhar a campanha do Professor Toninho